Login

E-mail:

Senha:


Cadastre-se.

Lembrar senha.

Buscas no Site

» Rimas

Selecione o tipo: Palavra Terminação

Digite o termo:


» Poesias

Selecione a seção: Coletânea Galeria

Digite a palavra:


GALERIA

Neste espaço você pode publicar gratuitamente as suas obras (poemas, poesias, sonetos, versos, etc). Para isso, basta clicar no link abaixo. Antes, porém, leia as condições para publicação do site.

» Publicar Obra «

As obras serão listadas por: Ordem de Cadastro, Título e Autor.


Soneto outonal n°1
(Poeta Maldito)

Como é triste a vida do poeta
Que sozinho, não possui razão
Para suportar a vil agressão
Desse coração, que não se aquieta

Seja então esses versos a indireta
Da alma que lhe implora compaixão
Mas que nunca lhe pedira perdão
Pelas loucuras que ela arquiteta

Porque meu coração já não suporta
Sofrer o triste golpe do abandono
Do calor desse amor que me conforta

Que de tão doce, embalava o meu sono
Me mostrando sempre aquilo que importa
Nesses tão tristes meses de outono

Enviar para alguém.

Indique este Site

Você gostou do site e quer indicá-lo para um(a) amigo(a)?

Então, clique aqui.


Meus Livros

Livros publicados (clique na capa para maiores detalhes):