Login

E-mail:

Senha:


Cadastre-se.

Lembrar senha.

Buscas no Site

» Rimas

Selecione o tipo: Palavra Terminação

Digite o termo:


» Poesias

Selecione a seção: Coletânea Galeria

Digite a palavra:


GALERIA

Neste espaço você pode publicar gratuitamente as suas obras (poemas, poesias, sonetos, versos, etc). Para isso, basta clicar no link abaixo. Antes, porém, leia as condições para publicação do site.

» Publicar Obra «

As obras serão listadas por: Ordem de Cadastro, Título e Autor.


Pela ordem, o vil metal
(Lidoka)

Pela ordem, o vil metal
Lidoka

Pela ordem, sr. presidente!
Pela ordem, o pivô de toda a trama,
A sujeira desta lama,a estrela desse drama,
Ninguém mais , ninguém menos
Que v.sas.,: o vil metal

O vil metal sr. presidente,
Substantivo concreto, palpável, sujo, gasto
Valor do valores, moral dos imorais
Alegria de todos, objeto do desejo
Iô-iô soberano subindo e descendo
Nas bolsas das putas de todos os mercados
Jabá cafetão copula frenético
Por cima e por baixo,
Orgasmos milionários, bilionários, trilhardários
Doa a quem doer
Custe quem custar

A moeda está em jogo sr. presidente
Cara ou coroa ?
Quantas metades tem a moeda ?
Quantas caras tem a coroa ?
Quantas coroas tem a cara ?
Quais os valores desses coroas ?
Valores vendidos, comprados, perdidos, evadidos
De onde, pra onde, de quem, pra quem ?
Quanto ?!?!...

Enquanto isso sr. presidente
Ilustres parlamentares, nobres excelências,
O ventilador espalha, pela ord.., ou melhor, pela desordem,
Esse cheirinho de merda, que cobre todo o nosso brasil !

Enviar para alguém.

Indique este Site

Você gostou do site e quer indicá-lo para um(a) amigo(a)?

Então, clique aqui.


Meus Livros

Livros publicados (clique na capa para maiores detalhes):