Login

E-mail:

Senha:


Cadastre-se.

Lembrar senha.

Buscas no Site

» Rimas

Selecione o tipo: Palavra Terminação

Digite o termo:


» Poesias

Selecione a seção: Coletânea Galeria

Digite a palavra:


GALERIA

Neste espaço você pode publicar gratuitamente as suas obras (poemas, poesias, sonetos, versos, etc). Para isso, basta clicar no link abaixo. Antes, porém, leia as condições para publicação do site.

» Publicar Obra «

As obras serão listadas por: Ordem de Cadastro, Título e Autor.


A dama na madrugada
(Filosofando)

Percebendo que eu estava sozinho
Caminhei sem temer a madrugada
Desci bem divagar pela escada
Resolvi continuar meu caminho
Por pouco não esbarro no vizinho,
Que alguém, esperava na varanda
Na tv, passava uma propaganda
Sobre algo inútil que não sei
Quando a porta de entrada observei,
Uma criança brincando de ciranda

Então vi na esquina da quitanda
Entre becos escuros sem saída
Uma pequena e estranha jazida
Uma mulher de mim, se aproximou
Mas, a minha presença nem notou
Caminhava tranquilha pela rua
A imagem refletida pela lua
Flutuava, como por um encanto
Sozinho, observava no meu canto
A beleza de sua pele nua

Fui atrais dessa dama que flutua
Curioso, espantado e admirado
Por todo cemitério abandonado
Sua busca surreal continua,
Mas a minha atenção se acentua...
E aos poucos deixava-me envolver
Ao seu estranho, e mórbido poder
Daria minha vida por um único,
Doce e suave, beijo mediúnico
Que daria razão ao meu viver

O que mais, poderia então fazer?
Para ter o seu corpo junto ao meu
Tão solene como um jubileu
De paixão, poderia até morrer
E sem medo, iria agradecer
A tragédia que hoje me sorriu
Para a morte, que tão bem me serviu
Morreria feliz, sem ter ninguém
Esse mal que seria só um bem,
Causaria dor em quem sentiu

No exato momento que me viu,
Senti um calafrio na espinha
Tão nocivo quanto erva daninha,
Tão mortal, o veneno me feriu
Entreguei-me ao clamor tão febril
E nós braços da pálida partida,
Entreguei-me a morte esquecida
Percebendo bem neste momento
Que enfim, terminava meu tormento
Encontrei a razão da minha vida

Enviar para alguém.

Indique este Site

Você gostou do site e quer indicá-lo para um(a) amigo(a)?

Então, clique aqui.


Meus Livros

Livros publicados (clique na capa para maiores detalhes):