Login

E-mail:

Senha:


Cadastre-se.

Lembrar senha.

Buscas no Site

» Rimas

Selecione o tipo: Palavra Terminação

Digite o termo:


» Poesias

Selecione a seção: Coletânea Galeria

Digite a palavra:


GALERIA

Neste espaço você pode publicar gratuitamente as suas obras (poemas, poesias, sonetos, versos, etc). Para isso, basta clicar no link abaixo. Antes, porém, leia as condições para publicação do site.

» Publicar Obra «

As obras serão listadas por: Ordem de Cadastro, Título e Autor.


Gente das minas
(Fëanor)

Sobe lentamente o chão.
Subida que não acaba.
Descida desenrolada
Dos morros do coração

As minas de mares-não.
Só serra edificada
Por meu-deus-pai, arrancada
Dos fundos da escuridão.

"o oiro que os rios dão!"
"e as pedras aquilatadas!"
"veredas diamantinadas!"
"as minas de salomão!"

Quem é esta gente, então?...
Que busca desamparada
Tanta riqueza roubada
Dos solos deste meu chão?

Gentios sem galardão.
As turbas desesperadas,
Por entre serr' encerradas!
Que busca esta multidão?

São putas e um cafetão.
Mineiros de vida dada,
Pobreza acumulada
Que almeja prospecção.

Na força do braço, a mão
É gente que, degredada
Sucumbe, desafogada
Aos sonhos do coração

Sobe lentamente o chão...

Enviar para alguém.

Indique este Site

Você gostou do site e quer indicá-lo para um(a) amigo(a)?

Então, clique aqui.


Meus Livros

Livros publicados (clique na capa para maiores detalhes):